Decoração, Escritório

Do podrão ao gourmet: visual despojado dos food trucks atrai amantes de gastronomia para as ruas

Cores exóticas, molhos especiais e até shake de whisky são alguns dos atrativos dos food trucks, esse novo conceito de trailer de comida que ganhou as ruas do país e proporciona uma experiência única, envolvendo o cliente desde o pedido até a foto do lanche que vai para o Instagram.
O modelo de negócio pode ser adaptado em van, forgão, kombi, trailer ou carrinho e apresenta uma referência culinária bem ampla, que varia de sucos e vinhos à refeições orgânicas, sem esquecer dos tradicionais lanches, prato típico no mercado de comida de rua.
Com o sucesso desta nova cultura, grandes marcas já utilizam o conceito para atrair o público até seu estabelecimento, como acontece no Festival Gastronômico do Iguatemi Ribeirão Preto, onde trucks da capital se encontram com os locais para oferecer boa comida a preços atrativos.

O visual diferente é o primeiro item que chama a atenção e muitas vezes carrega a identidade do proprietário, como é o caso do Holy Pasta, truck com ‘design hardcore e pegada underground’, como gosta de definir Adolpho Schaefer, sócio do empreendimento, famoso por ser um dos pioneiros da ideia na capital paulista. Explicando o conceito de um jeito bem paulistano, Adolpho lembra como nasceu o visual despretencioso: “um dos meus sócios até pensou em algo com cara de cantina italiana, mas é comida de rua em SP né mew, tem que ter pegada street, bem animal mesmo, algo que lembra umas tatuagens, tudo que a galera urbana se identifica”.
holy pasta
Na linha oposta do Holy, encontramos o Botica da Roça, trailer com referências da cultura caipira que serve lanches com linguiças artesanais preparadas pelo próprio chef Carlos Teyo. “O visual remete às antigas vendas de fazendas colonial, aquelas que tinha de tudo”, explica o chef que abandonou o mercado de livros para tocar o truck com a esposa e filho.
botica da roça
Há quem aposte no estilo pop retrô, como é o caso da Maria Marie, Frida Taqueria, Los Mendozitos e Sweet Shake, trucks que trazem um visual reconfortante e remetem a cozinha da vó, além de um toque de romantismo.
Para definir a cor predominante no carro, muitos proprietários se inspiram em objetos do dia a dia, como fez a minha xará Luciana Almeida, a frente do Sweet Shake, que elegeu o tom de rosa por causa de uma lapiseira que ela é apaixonada, além de vasta pesquisa no mercado americano dos anos 50 e 60.
food truck visual

Para divulgar seu itinerário, os trucks fazem uso das redes sociais e publicam os pontos da semana onde estarão estacionados, além de provocar o internauta com fotos dos lanches que dão vontade de lamber a tela.

E para inspirar que está tentado a entrar no ramo, fiz uma seleção mundial de alguns trucks com propostas bem diferentes.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

1 Comentário

  • Reply Maria Marie 18 de junho de 2015 at 10:32

    Adoramos a matéria!!

  • Deixe seu comentário